Cursos

Conheça melhor nossos cursos !
11/09/2015

Bouchonné – o que é? Como sentir?

FacebookTwitterGoogle+LinkedInEmail

Os defeitos do vinho

Um dos defeitos mais conhecidos que pode acometer o vinho é chamado de Bouchonné, em francês, e de Corked Wine, em inglês.

O que é Bouchonné? O tal aroma, ou gosto de mofo, ou de papelão úmido. O nome vem de rolha (bouchon, em francês).

Qual a causa? Este defeito é encontrado nos vinhos quando ele é contaminado com uma substância chamada 2,4,6 Trichloroanisol (TCA).

O que é TCA? É uma substância que resulta da atividade de microorganismos. Existe risco de ocorrência de TCA sempre que estão presentes fenóis, cloro e fungos.

O que a rolha tem a ver com isso? A cortiça, por ser uma substância natural, pode ser um alimento atraente para tais microorganismos.

Então é um problema exclusivo dos vinhos com rolha de cortiça? Não. A expressão que associa o problema à rolha é equivocada, pois a contaminação com TCA pode ter outras origens, também.

Como esse problema tem sido combatido? Os produtores de rolhas de cortiça reduziram drasticamente os níveis de TCA, utilizando técnicas de limpeza e de tratamento das rolhas.

Mas ainda existe o problema? Segundo a organização Cork Quality Council, a redução dos níveis de TCA foi de cerca de 95%, comparando testes elaborados em 2001 e em 2014. Ou seja, virou um problema bem raro.

Mas quantos vinhos ainda são afetados? Menos de 1% dos vinhos atualmente arrolhados com cortiça natural apresentam esse defeito. Segundo especialistas, o TCA já não é mais um grande problema para a indústria do vinho.

Dá para saber se o vinho está Bouchonné? Sim, pelo olfato. Um vinho afetado pelo TCA perde o cheiro frutado, e passa a ter cheiro de mofo, de jornal ou papelão úmido, de cachorro molhado.

É sempre fácil perceber? Nem sempre, principalmente nos estágios iniciais de contaminação. E contaminações mais leves às vezes só são percepctíveis após certo tempo de contato com o oxigênio.

Mas o seu consumo é prejudicial à saúde? Por incrível que pareça, não faz mal à saúde, mas seu aroma e gosto ficam tão alterados, que a degustação desse vinho deixará de ser um prazer, e aí não faz mais nenhum sentido consumi-lo.

O que fazer com um vinho com TCA? Alguns pesquisadores descobriram uma maneira de “consertar” o vinho com TCA, a partir de um polímero que atrai essas partículas. Mas, sinceramente, não perca tempo com isso. Se isso acontecer com você, ou melhor, com seu vinho, entre em contato com o estabelecimento onde o vinho foi comprado, ou com o produtor, e solicite a troca.

 

Rolha Bouchonné

Agradecimentos: Tintos e Tantos.

FacebookTwitterGoogle+LinkedInEmail